Instituto Holístico Verdor  


Bioenergética & Projeciologia

Formando  Terapeutas  e  Cuidadores  Holísticos

 
Transferindo conhecimento holístico para a expansão das consciências para transformar a Humanidade e o Planeta Terra!


A QUEM DAREMOS O COMANDO?

A mascara do EgoQuem exerce o comando em você?

Einsten disse que não usamos 10% da capacidade de nosso cérebro! O mundo ficou maravilhado na oportunidade em que ele disse isso, afinal era o maior gênio da época e uma afirmação dessas merecia todo respeito, além do mais era um cientista tenaz e suas respostas eram sempre objetivas, contundentes e, tido como o descobridor do maior segredo do mundo até então; “A Teoria da Relatividade”. Contudo, o que faltou ele dizer ou pelo menos não há registros dele ter dito, é que os noventa e poucos por cento que não usamos, é uma área dominada por nosso maior inimigo; o EGO.

Mas, como combater um inimigo tão poderoso que além de nos dominar, ainda nos conhece melhor do que nós mesmos nos conhecemos?

Primeiro precisamos entender como as coisas funcionam e que tal começarmos a entender esse mecanismo agora?

Deus é o criador, mantenedor e coordenador de todas a coisas; nosso criador que nos deu o livre-arbítrio, para nos ajudar a nos tornarmos perfeitos, segundo a nossa própria vontade. Ele colocou a Sua essência em cada um de nós, portanto, somos nossos Deuses, porque nossa essência é a essência d’Ele.

A essa nossa essência, damos o nome de EU SOU. O nosso EU SOU está acima de nós, mas em nós, unido as nossas camadas corpóreas (corpos etéricos), então, ele é nosso colaborador e não permite que esqueçamos aquilo que aprendemos, além de partilhar de uma consciência plena, desde que usemos nosso livre-arbítrio para deixá-lo nos trabalhar.

Com o passar dos anos e através das experiências que vamos vivenciando, na família, na escola e na sociedade, permitimos que o nosso EGO cresça e assuma o papel de colaborador em substituição ao nosso EU SOU, e como nos conhece melhor que nós mesmos, ele faz algumas de nossas vontades enquanto nos aprisiona, cada vez mais.

O EGO é o escravizador que mantém refém o escravo, até que este tome consciência e lute por sua liberdade. Ele nos dá o prazer, a satisfação momentânea, temporária e falsa de estarmos no comando e embora todos saibamos disso, o que fazemos?

A resposta mais sincera é que nos deliciamos com aquilo que o EGO nos proporciona e nos aprisionamos ainda mais, a ponto de ficarmos completamente entregues, afinal parecemos, a nós mesmos, que estamos felizes!

Enquanto não nos lembramos das experiências passadas e de outras vidas, o EGO não as esquece! Vai burilando-nos, calma e gradativamente. Realiza um desejo aqui, nos dá um prazerzinho ali, nos coloca alguns pequenos obstáculos para que os vençamos e nos sintamos mais confiantes, nos presenteia com algo que desejamos, satisfaz alguns anseios profissionais e nos coloca de volta ao ponto de partida, engrossando um carma de outras vidas ou um sofrimento que, ainda que momentâneo, poderá levar o resto desta vida para ser superado, se o for.

Vou citar aqui, alguns defeitos do EGO, sendo que provavelmente, nós já passamos por alguns deles, ainda que não admitamos:

  • Fofocar = Quem nunca falou mal de alguém para uma outra pessoa, mesmo que seja num momento de raiva? E há aqueles, que falam mal de um semelhante exatamente para uma pessoa que possa prejudicar esse semelhante, ou seja, falam mal com endereço certo.
  • Mentir = Quem já não contou uma mentira, mesmo que seja uma mentirinha? E há aqueles, que não passam um dia sem contar uma mentira e, pior ainda, há os que mentem para se enaltecer, para não ficar por baixo de uma situação ou uma pessoa, acumulando o erro com o orgulho.
  • Roubar = Quem não pegou algo emprestado, sem a menor má intenção, mas esqueceu de devolver? E há aqueles, que quando lembram, convencem a si mesmo que aquele objeto não fará falta àquela pessoa que emprestou e, pior ainda, existem os que o fazem de forma premeditada. Alguém vai dizer, mas isso não é roubo, por que roubo é uma palavra muito forte, mas se não for roubo, é o que?
  • Humilhar = Quem de nós, nunca humilhou um semelhante, mesmo que tenha sido sem querer? E há aqueles, que se especializam em humilhar, principalmente nas empresas e organizações e, pior ainda, existem os que trabalham voluntariamente em obras assistenciais e utilizam a humilhação como forma de aparecer e em suas orações cobram o serviço prestado a Deus, como se Ele estivesse em débito, quando na verdade, a pessoa é que contraiu um débito com Deus e consigo mesma.
  • Vícios = Qual de nós nunca teve um vício, mesmo que seja quase imperceptível? E há aqueles que tomam consciência que seu vício está se tornando uma doença e nada fazem para se livrar, ou pior ainda, dizem a quem deseja ouvir; “mas eu faço por que gosto e só quando tenho vontade”. Vai um cigarrinho aí?
  • Palavrões = Quem nunca proferiu um palavrão? E há aqueles, que fingem nem perceber, mas não falam dez palavras, sem que onze sejam palavrões ou derivados, ou pior ainda, dizem que só falam palavrões por causa do meio em que vivem, como se existisse uma vida inferior à outra. Todos somos iguais e se há diferença entre classes sociais, somos nós que incentivamos que essa diferença se acentue e se perpetue.
  • Aproveitar = Qual a pessoa que descobriu que recebeu um troco errado e não arranjou uma desculpa para não voltar ao local e devolver o troco errado? E há aqueles que ainda agradecem a Deus, por terem sido beneficiados com o erro de seu semelhante, nem querem pensar que as empresas são frias e certamente vão cobrar do funcionário que deu o troco errado.
  • Orgulho = Quem de nós não deixou de pedir desculpas, ou de reconhecer um erro? E há aqueles que erram duas vezes na mesma coisa e como já se desculpou na primeira vez, entendem não ser necessário um novo pedido de desculpas e, pior ainda, há os que plantam uma sementinha para induzir o outro ao erro e ficar com a glória de ter descoberto o erro em tempo de corrigi-lo, ou então, em tempo de afundar seu semelhante em descrédito.

Existem defeitos do EGO para um texto de vinte páginas ou mais, mas acredito que estes sejam alguns dos mais corriqueiros.

Assim somos nó, e é assim que as coisas funcionam! Portanto, precisamos reconduzir o papel de colaborador ao nosso EU SOU para sermos realmente livres.

Agora que sabemos como as coisas funcionam fica mais fácil visualizar o que estamos deixando o nosso EGO fazer conosco.

A que se ressaltar que o EGO não é de todo ruim e muitas e muitas vezes, deixamos de entrar em algumas frias, graças a sua memória ou uma atitude sua que nos induz a não tomar decisões erradas ou fazer algo de que possamos nos arrepender, mas sem dúvida alguma, não podemos permitir que ele seja o nosso senhor.

Precisamos lutar contra nosso escravizador! Vencê-lo? Não seria bem o termo, mas podemos fazer com que entre em harmonia com o nosso EU SOU e trabalhem juntos, em nosso benefício.

Buscar autoconhecimento, trabalhar a energia pessoal, mudar para a alimentação natural, fazer exercícios físicos regulares, se espiritualizar, despertar a cura interior eliminando os focos de doenças que começam no corpo etérico, mas é quando atingem a matéria que sofremos com ela e seus sintomas.

Para evoluir precisamos de conscientização, exercícios físicos, mentais e espirituais, disciplina, meditação, reflexão, vontade de mudar, fé, precisamos dar mais ouvido ao nosso EU SOU, eliminar as vaidades, os vícios, falar menos e ouvir mais, compartilhar ao invés de só pedir, ser justo e honesto.

Autor: Julio Lótus

Envie esta página para um amigo
Permitida a reprodução em qualquer meio, desde que citada a fonte e mantidos integralmente todos os créditos

 

RESPONSABILIDADE SOCIAL
 
 
     
O conteúdo deste Site é de propriedade de Julio Roberto Lopes Santos (Julio Lótus) ou dos autores dos respectivos artigos aqui divulgados. Reprodução livre, desde que citada a fonte e a autoria.
© 2008 - 2010 Instituto Holístico Verdor - Todos os Direitos Reservados